Personalidades da fruticultura brasileira

Carlos Jorge Rossetto

Rossetto Curriculum Vitae resumido Carlos Jorge Rossetto Carlos Jorge Rossetto nasceu em Pompéia, SP, em 04/11/1939. Graduou-se Engenheiro Agrônomo pela USP, Piracicaba em 1961. Começou a trabalhar no Instituto Agronômico de Campinas, IAC, em 17 de dezembro de 1961 e foi aposentado em 31 de outubro de 2009, quatro dias antes da compulsória, após 48 anos de trabalho. Iniciou sua carreira como entomologista e encerrou como melhorista. Obteve o MS pela Universidade Estadual de Kansas em 1965, orientado pelo Professor Reginald H. Painter, considerado pai da “Resistência de Plantas aos Insetos”. Obteve o Doutorado em Agronomia, na USP, Piracicaba em 1972. Fez pós-doutorado na Universidade Estadual de Iowa, 1980-1982, onde estudou melhoramento vegetal. Como professor convidado ajudou implantar o Mestrado e Doutorado na área de Entomologia na USP, Piracicaba, ministrando pela primeira vez no Brasil a disciplina “Resistência de Plantas aos Insetos”, no período 1969 a 1975. Orientou nesse período seis teses de mestrado e uma de doutorado. Dedicou toda a carreira profissional ao melhoramento contra pragas e moléstias. Seu principal objetivo foi obter super cultivares, com resistência múltipla às principais pragas e moléstias, produtivas e de ótima qualidade. Podem ser cultivadas sem utilização de agrotóxicos e são ideais para a agricultura orgânica. Na soja conseguiu seu objetivo com o lançamento pelo IAC em 1989 da cultivar IAC 100, resistente a todas principais pragas e moléstias da época. Ela foi cultivada sem nenhuma pulverização. Mais tarde foram introduzidos o nematóide de cisto (1991/92) e a ferrugem (2000/01). A IAC 100 foi introduzida por pesquisadores americanos nos Estados Unidos para servir como paternal e fonte de resistência no melhoramento da soja, tendo naquele país confirmado sua resistência ao complexo de insetos mastigadores* e aos sugadores da soja**. Em manga quase atingiu seu objetivo de obter uma super manga em 2008 com a obtenção da IAC 136 Poranga, cultivar produtiva, de qualidade e resistente à antracnose, oídio, seca-da-mangueira e moscas-das-frutas, sendo suscetível apenas à mal-formação. Mas deixou demonstrado ser possível obter no Brasil uma super manga por métodos convencionais. Com o relatório qüinqüenal de 2004, após 43 anos de atividade de pesquisa, atingiu mil pontos na Carreira do Pesquisador Científico motivo de homenagem que lhe foi prestada pela CPRTI (Comissão Permanente do Regime de Tempo Integral) em 11 de maio de 2011. Foi fundador e membro da primeira diretoria das sociedades seguintes, todas ativas. Sociedade Protetora da Diversidade das Espécies, PROESP, fundada em 1977, Campinas, SP. Associação dos Pesquisadores Científicos do Estado de São Paulo, APqC, fundada em 1977, São Paulo, SP. Associação de Agricultura Orgânica, AAO, fundada em 1989, São Paulo, SP. * McPherson, R. M. and Buss, G. R. 2007. Evaluating lepidopteran defoliation resistance in soybean breeding lines containing the stink bug (Hemiptera, Pentatomidae) resistance IAC 100 cultivar in their pedigrees. Journal of Economic Entomology 100(3):962-968. ** McPherson, R. M.; Buss, G. R. and Roberts, P .M. 2007. Assessing stink bug resistance in soybean lines containing genes from germplasm IAC 100. Journal of Economic Entomology. 100(4)1456-1463.