Personalidades da fruticultura brasileira

Celso Monnerat de Araújo

Monnerat

Formado em Engenharia Agronômica pela Escola Nacional de Agronomia da Universidade Rural do Brasil, hoje Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, em 1961 e Mestre em Fitotecnia pela Universidade Federal de Viçosa em 1972.

Iniciou sua carreira profissional como Extensionista Agrícola da Associação de Crédito e Assistência Rural do Rio de Janeiro em 1962 e Chefe do Escritório Local de Paranavaí, da Companhia Agropecuária de Fomento Econômico do Paraná em 1962. Foi Engenheiro Agrônomo Pesquisador do Deptº Nacional de Pesquisas e Experimentação Agropecuárias, do Ministério da Agricultura, na Seção de Horticultura do Instituto de Pesquisa e Experimentação Agropecuária do Centro Sul, em Itaguaí, de 1963 a 1970. Docente da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) de 1965 a 1994, onde foi Chefe dos Departamentos de Horticultura e Fitotecnia em diversos períodos entre 1965 e 1990.

Membro de Comissões Nacionais de Citricultura e de Sementes e Mudas, do Ministério da Agricultura em períodos diversos. Atuou, como Ouvidor, Membro do Comitê de Atividades Externas, Diretor Técnico, Gerente da Divisão, Gerente Administrativo e Supervisor na implantação de projetos de fruteiras (macadâmia, manga, lima ácida, entre outras), entre outras atividades, em diversas Empresas Públicas e Privadas no Brasil e no Exterior. Foi assessor técnico de diversas empresas, sendo atualmente Sócio e consultor de GrowTech Agriservices S/C, consultor da Brazilian International S/C, Consultor Técnico do Grupo Espírito Santo e membro do Conselho Administrativo da Cia. Agrícola Botucatu.

Participa e participicou de diversas entidades cientificas e de classe, tais como: Sociedade Brasileira de Fruticultura, Sociedade Nacional de Agricultura, Florida State Horticultural Society, International Organization of Citrus Virologists e Associação de Produtores de Macadâmia do Estado de São Paulo. Presidente da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado do Rio de Janeiro – 1999/2000. Foi presidente da comissão organizadora do III Congresso Brasileiro de Fruticultura, realizado na cidade de Seropédica-RJ, em 1975. Foi, ainda, conselheiro da SBF, no biênio 2000-2002 e seu representante no Estado do Rio de Janeiro de 2004/2006.

É autor principal ou colaborador em aproximadamente 60 trabalhos científicos ou de divulgação, publicados em livros e periódicos, nacionais ou estrangeiros. O Dr. Celso, juntamente com o Dr. Dalmo C. Giacometti, são pioneiros nos estudos de pré-imunização de cultivares de citros com estirpes protetivas fracas do vírus da tristeza dos citros. Os promissores resultados por eles obtidos incentivaram o Dr. Gerd W. Muller, do IAC, a prosseguir nos estudos que culminaram com o desenvolvimento de cultivares "vacinados" contra a tristeza dos citros, dentre os quais a laranja Pêra IAC cultivada em todo o Brasil e em países vizinhos.