Notícia

Colheita de abacaxi será recorde em São João da Barra-RJ

A cultura do abacaxi sente pouco os efeitos da seca, porque possui, em tempos de chuva ou estiagem, seu próprio sistema de irrigação. Tanto que neste fim de ano São João da Barra colhe 18 milhões de frutos, um recorde para o município. São cerca de 550 produtores, desde pequenos, que são a maioria, aos donos de grandes propriedades.

E a expectativa é tanta que a Prefeitura vai organizar, com apoio ao Sebrae, o 1º Festival do Abacaxi de São João da Barra, de 28 a 30 deste mês, na sub-prefeitura de Sabonete, no quinto distrito. O festival tem como tema “Nossa origem, nossa riqueza”, e tem como objetivo divulgar a fortalecer a cultura da futa no município. Na programação, além das atividades técnicas, shows regionais, festival gastronômico, concursos com premiação, ciclo de palestras, visitação e avaliação das lavouras e novidades em relação ao cultivo do abacaxi com demonstração da atualização das máquinas.

Na semana passada moradores da região participaram de um curso de três dias, promovido pela secretaria municipal de Agricultura, com apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), para aprender a utilizar o abacaxi na culinária. As aulas aconteceram na Escola Estadual João Coelho de Almeida, que fica entre as localidades de Sabonete e Cazumbá, no quinto distrito. O que aprenderam vai estar exposto durante os dias do festival.

Integrado ao Plano de Gestão da secretaria de Agricultura, por meio de sugestão dos produtores, o festival é uma alternativa para que os produtores possam expor seus produtos.

A Prefeitura patrocina o festival, junto com os produtores rurais do município e Colégio Estadual João Coelho da Silva. Sebrae, Caixa Econômica Federal e secretaria de Estado de Agricultura, através da Emater e do Programa Frutificar.

— Estamos nos preparando para um recorde na colheita que acontece entre novembro e dezembro. Para São João da Barra, manter viva esta cultura tradicional e incentivá-la, em tempos de desenvolvimento industrial com o Porto do Açu, é muito importante para os produtores rurais sanjoanenses, porque mostra que podemos conviver com o desenvolvimento sem abandonar nossas culturas e nossas principais vocações — diz o secretário municipal de Agricultura, Pedro Nilson Berto. (J.M.A.) (A.N.)

Fonte: Jornal Folha da Manhã