Notícia

Mapa inicia campanha de combate à mosca da carambola no Norte do país

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em coordenação com governos estaduais, intensificou as ações de combate à mosca da carambola na região Norte, em especial nos estados de Roraima, Amapá e Pará. Paralelamente às ações do  Programa de Erradicação da Mosca da Carambola, a secretaria de Defesa Agropecuária começa a distribuir, nos próximos dias,  panfletos, cartazes e folhetos para alertar a população sobre os riscos da praga. Spots de rádio começaram a ser veiculados na região na quinta-feira, dia 2 de junho de 2011.

O material de divulgação alerta produtores e as comunidades locais sobre o risco de transporte de frutos hospedeiros da mosca de lugares contaminados para outras regiões, evitando o alastramento da praga pelo país. O inseto é atraído por frutos como goiaba, manga, sapoti, acerola, caju, taperebá, jaca, carambola e amendoeira.

As ações ocorrem em paralelo às medidas de isolamento da mosca já tomadas pelas autoridades federais e estaduais. Pulverização, técnicas de aniquilamento dos machos da mosca e programas de educação sanitária fazem parte das atividades governamentais.

O objetivo da campanha é extinguir os casos do inseto no Amapá e em Roraima, manter o status sanitário do Pará como livre da mosca e evitar que a praga chegue ao Amazonas. Identificada pela primeira em terras brasileiras no estado do Amapá, em 1996, focos do inseto foram detectados em outros dois estados da região Norte: Pará e Roraima. Somente o estado do Pará conseguiu erradicar o inseto. Roraima e Amapá ainda estão em estado de emergência.

Fonte: MAPA